THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Novas (o que tá pegando, dusmeu?), pois desapareço e não dou sinal de vida pra ninguém



Da direita pra esquerda: Maurício Pezzi (musicoterapeuta, tecladista virtuose, mau caráter e Van Basten da resenha; Maurício Alejándro Kehrwald (mendigo folk, payador urbano, apologista do crack e imbecil completo); Thiago Breda aka Vento (comparsa de estúdio, baixista mercenário, canalha que se apaixona e cara ligeiro)

1 - Das razões pelas quais desconfio que sou a central da contravenção e da putaria entre os meus pares na região da cidade carinhosamente apelidada de Medellín

Num dia em que um amigo teu te procura pedindo o apartamento emprestado pra meter uma foda randômica, outro aparece do nada pedindo R$5 (sim, CINCO REAIS) emprestado pra comer uma puta de rua e um outro par de comparsas surge na MADRUGADA só pelo aleatório da coisa, é razoável que se TIRE UM RETRATO do evento.
Até porque não agüento mais esse bigodinho de espancador de puta e precisava de um registro fotográfico do mesmo.

Sobre a perda de controle relativa à aquisição de novos equipamentos


Essa semana deve aportar os brinquedos novos que comprei: uma Epiphone Les Paul 94 e uma Epiphone semi-acústica Wildkat. A guitarra de 9 cordas é um assunto que eu prefiro não comentar no momento, pois só tem me gerado aborrecimentos, além da espera de 2 anos... CHEGA! A Tonante que o Cleder está transformando numa Jazzmaster fica pronta em Março. Meu violão de 7 volta da manutenção da Di Giorgio em 2 semanas e o violão de 8 que o Cleder está fazendo fica pronto no começo de Março também.

Enfim, no momento é isso.

Semana que vem, postarei um inédito chamado: se sua desilusão amorosa não puder ser curada com 12 latas de cerveja e 1 garrafa de uísque nacional, você nasceu para ser corno

Topo do playlist:

Smog - Let me see the colts
Smog - Say valley maker
El Paso - Faltam palavras
Pink Floyd - In the flesh
Froner - Pátria, pampa y libertad

2 comentários:

Anônimo disse...

gostaria de frisar, as vezes fodas randomicas podem salvar um relacionamento baseado no mais puro amor que existe nesta terra. Que bom poder contar com amigos nessas horas.

Erica Ferro disse...

Acho que nasci para ser corna, hahahaha.

Olha, fiquei muito feliz com uma visita que tu me fizeste (no blog).
Conheci suas crônicas (não sei se já disse) através de uma amiga (ela postou uma das suas no blog dela), então dei uma olhada no seu blog; cara, como ri. Obrigada por isso, aliás.

E que legal, além de escritor, é produtor musical (músico também, certo?)!

Um abraço.